CARNAVAL: São Nicolau honra “Negro Sarafe”

. Publicado em São Nicolau

O “pai” do Carnaval saniculaense pode repousar em paz porque a sua extensa prole de “filhos” de folguedo não deixará nunca cair o estandarte do mestre que, emigrado na Latina América, trouxe o costume para a ilha onde é hoje cartão-de-visita e referência cultural


 

Entre Ribeira Brava e Tarrafal, brilho, cor e muita alegria saíram às ruas numa mobilização popular e cultural que honra Serafim António Lopes, que para a história da ilha ficou conhecido como “Negro Sarafe” e um dos pais do seu Carnaval.

Corria o ano de 1952 quando “Negro Sarafe”, João Firmino Spencer (“Djanja”), Conte de Titoi e António Pedro Livramento (“António Sacristão”), fundaram o grupo percursor do Carnaval de São Nicolau, o Equador, que veio a dar origem ao Copacabana, já com 72 anos de existência.

Na origem do nome destes grupos estará “Negro Sarafe”, que havia sido emigrante no Brasil e ali foi beber inspiração para meter mãos a uma obra que ainda hoje perdura. Uma época nada dada às “extravagâncias” deste nosso tempo, já que no primeiro andor do Copacabana o rei e a rainha eram transportados num coche e os figurantes se contavam por uma exígua vintena, enquanto hoje chegam a ultrapassar três centenas.

Pioneiro daquela que é hoje tradição da ilha e cartão-de-visita de referência, Serafim António Lopes poderá - esteja onde estiver no mais distante ponto da eternidade – olhar com um sorriso de orgulho a longa prole de “filhos” carnavalescos que não deixou cair o estandarte do mestre e fez da ousadia e do sonho realidade vivida no calor das ruas e na amálgama de gente.

Por estes dias, grupos carnavalescos, escolas, coletividades e bairros inteiros da Ribeira Brava e do Tarrafal saíram à rua na maior manifestação cultural de São Nicolau. Como nota negativa apenas o atraso na saída dos grupos nas duas cidades, numa absoluta falta de respeito pelo público, e a lembrar que desta forma não se consegue fazer deste evento a aposta turística que merece e a ilha tanto precisa.

 

Notícias relacionadas

TODOS SE QUEIXAM DO MESMO: Faltam apoios ao Carnaval de São Nicolau

COPACABANA: Os militantes do Carnaval

AMIGOS DA NATUREZA: Os filhos pobres do Carnaval de São Nicolau

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)