A morna já é um património mundial - Moisés Évora

Escrito por Editor JSN . Publicado em São Nicolau

Moisés Évora faz-se acompanhar do seu irmão Gilberto Évora, que toca acordeão, com quem apresenta três temas no festival de morna de Praia Branca

 


O jornalista e artista Moisés Évora é uma das presenças confirmadas no festival de morna Sodad, que decorre hoje e amanhã, sábado, em Praia Branca, nesta ilha de São Nicolau.


Em declarações há instantes ao JSN, o nosso colega admitiu que o género morna “já é um património da humanidade” faltando apenas a oficialização. “É algo que está na alma”, enfatizou, sublinhando que a morna “é a história de um povo”, neste caso do cabo-verdiano. “Com a música, Cabo Verde tem grande visibilidade”, sustentou.


Acompanhado do seu irmão, Gilberto Évora (na foto), Moisés Évora diz que trazem para o palco do festival três temas, que serão interpretados com ele ao piano e seu irmão no acordeão.


Sobre o convite para este evento, que já vai na sua terceira edição, Évora diz que surgiu de forma “espontânea”.


O festival de morna acontece hoje e amanhã. Hoje, sexta-feira, 10, o dia é reservado a uma conferência sobre o tema “Morna - Património Cultural Imaterial”, com três subtemas que serão apresentados por Sandra Mascarenhas, Adelaide Monteiro e Martinho Brito.


Anísia Campinha

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)