Lígia Fonseca reafirma parceria com a CMTSN

Escrito por Editor JSN . Publicado em São Nicolau

 

 

Depois da visita ao município do Tarrafal de São Nicolau, a primeira-dama, Lígia Fonseca reuniu-se com o Presidente da Câmara Municipal, José Freitas de Brito, para um balanço. Lígia Fonseca faz um balanço positivo da visita onde pôde constatar in loco a realidade do município e reafirmar a parceria e a sua disponibilidade para apoiar a CMTSN

 

De acordo com a primeira-dama, Ligia Fonseca a visita foi uma grande oportunidade para conhecer como funciona as estruturas do município, realçando que é visível a grande colaboração que a CMTSN dá ao funcionamento das estruturas importantes do município.

Lígia Fonseca salienta que existem algumas dificuldades nomeadamente em termos de recursos humanos para responder a todas as solicitações, mas que foi importante ver que os serviços estão instalados, "alguns casos como podemos verificar já está dado o primeiro passo, falta agora os recursos humanos, mas também há instituições em que é necessário recursos materiais".

A primeira-dama pretende apoiar o município na promoção de estações públicas de comunicação social, pois segundo ela as informação muitas vezes não chegam ou chegam muito tarde ao conhecimento dos centros de decisões e também ao conhecimento de todo o país.

"O melhoramento das condições na educação, principalmente de famílias carenciadas, trabalhar os direitos da mulher, tentar que projetos sejam desenvolvidos aqui no Tarrafal de São Nicolau para promoção da mulher, formações para capacitar as mulheres na gestão de negócios de modo a que elas possam desenvolver os seus negócios, melhorar o acesso ao crédito", reforça.

A primeira dama acredita que o município tem, grandes potencialidades, que precisam ser desenvolvidas, exemplificando o turismo nacional e internacional.

Por sua vez, José Freitas de Brito, autarca do Tarrafal de São Nicolau, fala dos problemas que a CMTSN enfrenta, "encontramos uma Câmara com algumas dividas, temos problemas sociais, nomeadamente na questão da urbanização". Os problemas financeiros agravam-se, porque segundo o edil tarrafalense a Câmara tem que fazer uma "ginástica financeira" para suportar todas as despesas, "nós estamos a tentar fazer um reajusto com um Fundo de equilibrio financeiro, (FEF) mensal de três mil, novecentos e sete escudos, que é o FEF menor de Cabo Verde, temos que fazer a gestão, para pagar as dividas".

José Freitas de Brito salienta que ainda há problemas com os adolescentes e crianças do munícípio, mas que a primeira-dama já tem conhecimento da situação e espera ter uma resposta em breve.

 

 

AC

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)