Presidente asculta dificuldades dos Municipes em Palhal, Caldeira e Cabeçalinho

Escrito por Editor JSN . Publicado em São Nicolau

Presidência aberta sobre os efeitos do mau ano agrícola prosseguiu nos três povoados onde a população confirmou os piores cenários face à ausência da chuva

 

 

Depois de Hortelã (na terça-feira, 25), o Presidente José Freitas de Brito, acompanhado do Vereador Elton Sequeira, esteve esta quarta-feira, 26, em mais três povoados do interior do Município para dialogar com as populações, tendo como pano de fundo o mau ano agrícola.

O périplo iniciou por Palhal, ao início da tarde, passou por Caldeira e culminou em Cabeçalinho ao início da noite: os problemas são comuns nestas três aldeias. Todos queixam que a ausência das chuvas está a criar uma situação preocupante, com reflexos direto na falta de emprego, situação que pode criar outros problemas, nomeadamente, a nível da educação. É que conforme sublinhou uma encarregada de educação, se não há emprego os pais experimentam maiores constrangimentos em manter os filhos na escola.

Registando cada queixume dos moradores, o Presidente José Freitas de Brito garantiu estar preocupado com todos os problemas apresentados. “Temos a noção clara dos problemas e eles nos preocupam. É para os resolver que trabalhamos”, reforçou, lembrando no entanto que há setores em que a Câmara Municipal está a operar mais no sentido de acudir e ajudar as famílias, pois conhece a realidade do Município e caso a Edilidade não estivesse presente, a situação seria pior.

José Freitas de Brito citou, por exemplo, os vários apoios concedidos a nível da educação, no transporte escolar, nas propinas incluindo alunos do secundário e universitários, para evidenciar que a sua Administração não está indiferente aos problemas dos Munícipes. “São apoios que cabem ao Governo central mas conhecendo a dificuldade das famílias entendemos apoiar porque não fosse o apoio da Câmara, os problemas seriam maiores”, vincou.

Sobre a ausência de emprego, que afeta a generalidade das famílias do Concelho, o Autarca lembrou aos presentes que esta é uma função do Estado, a nível do Governo da República mas diz-se solidário com todos que não têm trabalho. “A situação não é fácil e com a falta de chuva ela agrava-se”, reconheceu.

 Falando de soluções e medidas concretas, para mitigar os problemas existentes, o Edil assegurou que em 2015, no quadro do Orçamento municipal, a Câmara Municipal vai trabalhar o acesso a Palhal de Cima, tendo assegurado que já há uma decisão política nesse sentido e que falta “acertar alguns pormenores” para que a obra seja uma realidade.

Em Caldeira, depois de registar a boa adesão da população local, que se prontificou em trabalhar em regime de voluntariado com a Autarquia, o Presidente garantiu apoios em termos de loiças para equipar seis casas de banhos. Para além dos materiais que a Câmara vai colocar à disposição de seis famílias, os moradores vão fazer um ‘djunta mon’ para a montagem dos equipamentos e escavação de fossas céticas.

Em Cabeçalinho, assegurou apoio para a resolução, em definitivo, da questão da parabólica, reparação da escola local e requalificação do acesso junto a Arbe d’ Fonte, e confirmou obras de requalificação do largo do cemitério que estão na fase inicial, devendo criar alguns postos de emprego na comunidade.

A nível da agricultura, prontificou-se para analisar juntamente com o Serviço Autónomo de Água do Tarrafal e com a Delegação do MDR na ilha, baseada na Ribeira Brava, a forma de se abastecer água a menor custo para a produção e gados. “Aqui, temos de encontrar respostas concertadas e cada um deve fazer a sua parte. Vamos fazer tudo para que os agricultores e criadores tenham água em qualidade e a baixo custo”, asseverou.

O Presidente registou, ainda, outros problemas, nomeadamente, a ausência de médicos nas zonas, a transferência de alunos do pré-escolar de Palhal para Hortelã, a ausência da TV pública nos sucessivos eventos no Município do Tarrafal, reivindicações que prontificou a levar ao conhecimento dos efetivos responsáveis.

A agenda desta Presidência Aberta prossegue nesta quinta-feira, 27, com encontros idênticos em Fragata (14 horas), Ribeira Prata (16h30) e Praia Branca (18h15).

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)