BALDUÍNO DO ROSÁRIO: São Nicolau precisa de um Centro de Emprego

. Publicado em São Nicolau

O vereador da Câmara Municipal do Tarrafal acredita, contudo, que os primeiros passos já estão a ser dados. Com a nomeação de um delegado do Centro de Emprego do Sal, o caminho está aberto para a futura abertura de instalações na ilha


 

À margem da ação de socialização dos cursos de formação, que ontem teve lugar no Tarrafal, Balduíno do Rosário, vereador do Desporto, Educação e Transportes, sustenta que é chegada a hora de São Nicolau ter, pelo menos, um Centro de Emprego. Para o vereador, tal instituição pode ser colocada na Ribeira Brava ou no Tarrafal, no entanto, o importante é que se abra na ilha um primeiro centro.

De qualquer modo, Rosário entende que todos os municípios, por princípio, deveriam estar dotados dos vários serviços descentralizados do Estado e, neste particular, tendo em atenção os elevados níveis de desemprego, faz todo o sentido que um Centro de Emprego venha a ser instalado na ilha, até porque Ribeira Brava é o município do país com mais elevado nível de desemprego.

Atualmente é o Centro de Emprego do Sal que abarca também São Nicolau e, ainda, a ilha da Boa Vista, uma situação, contudo, que poderá estar prestes a ser resolvida. Já foi escolhido um delegado para a ilha que irá operar nas instalações da Comissão Regional de Parceiros (CRP) na Ribeira Brava, segundo disse o vereador ao JSN - uma informação também confirmada pela coordenadora do Centro de Emprego salense, Ana Carvalho. No que parece ser o início do caminho para a abertura de instalações na ilha.

Cursos correspondem às necessidades de mercado

Quanto aos cursos de formação anunciados, Balduíno do Rosário considera que correspondem às necessidades de mercado na ilha, e agrada-lhe a ideia de os alunos terem de pagar uma propina. É que, segundo o vereador, decorrente de experiências passadas, os formandos não dão muita importância a cursos não pagos. Neste caso, pelo contrário, já que os alunos terão de pagar a formação, Rosário acredita que participarão os que estão realmente interessados e isso irá traduzir-se na qualidade e habilitações dos formandos. Uma posição que é também sustentada por Ana Carvalho.

Em matéria de cursos, o vereador acredita que o de conservação de pescado pode estimular grandes oportunidades de negócio no Tarrafal, já que é um setor que se encontra deficitário. 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)