BRAVA: Câmara organiza Fórum Nacional de Desenvolvimento

Escrito por Antonio . Publicado em Regiões

 

 

O executivo liderado por Orlando Balla vai levar à Brava políticos, universitários, agentes culturais e personalidades da diáspora para, coletivamente, refletirem sobre as potencialidades de desenvolvimento da ilha de Eugénio Tavares, mormente na promissora área do turismo natural e cultural


A próxima semana irá levar à ilha das flores a nata da política cabo-verdiana, diplomatas creditados na cidade da Praia, universitários, gente da cultura, das artes e representantes da diáspora. A Câmara Municipal local organiza o Fórum Nacional de Desenvolvimento da Brava, em 5 e 6 de dezembro, na cidade de Nova Sintra, ocasião para juntar um grande naipe de personalidades refletindo sobre as potencialidades de uma ilha votada ao isolamento durante mais de uma década.

 

Património Nacional e primeira Capital Cabo-verdiana da Cultura, a cidade de Nova Sintra (na foto), durante décadas calcorreada por um dos maiores vultos da cultura cabo-verdiana – o poeta, criador de mornas, jornalista e político republicano Eugénio Tavares -, é palco de um evento que poderá marcar indelevelmente o futuro da Brava e das suas gentes.

Durante esses dois dias especialistas de várias áreas vão empenhar-se numa profunda reflexão sobre as potencialidades da ilha, particularmente naquela que é uma das suas maiores e inexplorada mais-valia: o turismo natural e cultural. Mas o evento quer também abrir um novo ciclo no relacionamento entre o poder local e a emigração, envolvendo no processo de desenvolvimento a diáspora bravense, bem assim como mobilizar parceiros públicos e privados nacionais e estrangeiros e envolvê-los na identificação do papel que a ilha das flores pode protagonizar no próprio processo de desenvolvimento do todo nacional e que, até agora, tem sido displicentemente (no mínimo) descurado.

 

MULHERES: Empresárias promovem dia aberto na Universidade de Santiago

Escrito por Antonio . Publicado em Regiões

 

A iniciativa é da AMES e visa aproximar o setor empresarial do meio universitário. Na próxima segunda-feira, Fernando Elísio Freire, José Luís Fernandes e Janira Hopffer Almada vão falar a universitários sobre o Código Geral Tributário, O Código do Processo Tributário e o Código das Execuções Tributárias; o Novo Regime Especial para as Micro e Pequenas Empresas; e a proposta de alteração do Código Laboral


A Associação de Mulheres Empresárias de Santiago (AMES) leva a efeito na próxima segunda-feira, 25, uma das ações do Open Day (Dia Aberto) das Universidades, uma iniciativa que pretende aproximar as empresas do meio universitário, dar a conhecer legislação e propostas de lei que melhorem o ambiente de negócios, bem assim estimular uma maior participação e conhecimento sobre o que se passa no meio empresarial.

 

O evento, que conta na sessão de abertura com a presença da ministra de Estado e da Saúde, Cristina Fontes Lima, tem a participação de Fernando Elísio Freire, José Luís Fernandes e Janira Hopffer Almada, que falarão, respetivamente, sobre o Código Geral Tributário, O Código do Processo Tributário e o Código das Execuções Tributárias; o Novo Regime Especial para as Micro e Pequenas Empresas; e a proposta de alteração do Código Laboral.

Esta ação do Open Day está marcada para as 14 horas, no polo da Prainha (Praia) da Universidade de Santiago.

 

FIRME NA ESPERANÇA: Igreja quer aproximar-se dos seus filhos

Escrito por Antonio . Publicado em Regiões

 

A Diocese do Mindelo está em sintonia com os novos tempos ditados pelo Papa Francisco e quer abrir a Igreja à sociedade, neste caso, organizando um ciclo de conferências sobre temas da atualidade cristã


A Igreja Católica está a encerrar o Ano da Fé e inicia agora o ano pastoral diocesano, subordinado ao lema Firmes na Esperança, que marca um novo tempo na sua missão religiosa agora que, sob os novos ventos que sopram do Vaticano pelo Papa Francisco, pretende “aproximar-se, cada vez mais, dos seus filhos”.

Nessa linha de aproximação à sociedade, a diocese do Mindelo está organizar um ciclo de conferências que se inaugura este sábado, 16, pelas 19 horas, na Escola Salesiana, com Jorge Anildo da Luz a dissertar sobre “Fé e Política”.

No próximo dia 31, Dora Morais vai discorrer sobre “Fé e Ciência”, igualmente às, 19 horas, tendo por palco também a Escola Salesiana.

Em 7 de dezembro, é a vez de o próprio Bispo do Mindelo, Dom Ildo Fortes, falar sobre “Igreja, comunhão e diálogo”, o que acontece, também às 19 horas, na Academia Jota Monte,

E, em 14 de dezembro (mas ainda sujeito a confirmação), está previsto um encontro com Tito Paris, uma conversa que terá lugar na sede da Paróquia de São Vicente, às 19 horas. O músico vai discorrer sobre “A música como beleza, elevação e sentido”.

 

SANTIAGO: Barragem do Saquinho inaugurada esta sexta-feira

Escrito por Antonio . Publicado em Regiões

 

José Maria Neves preside ao ato, juntamente com um membro do governo português. No entanto, a nova infraestrutura registou já infiltrações de água, uma situação que terá de ser resolvida pelo Ministério do Desenvolvimento Rural


Ainda com a polémica sobre os problemas técnicos detetados nas infraestruturas já em funcionamento, o Primeiro-ministro, José Maria Neves, e o Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Luís Campos Ferreira, inauguram esta sexta-feira, 1 de novembro, a nova barragem do Saquinho, em Santa Catarina de Santiago.

A barragem tem capacidade para 704 mil metros cúbicos de água por ano, uma fasquia que esteve já perto de alcançar com as chuvas ocorridas em setembro último, sendo uma estrutura essencial para garantir a irrigação de 66 hectares de terreno agrícola das zonas de Achada Fora, Achada Tossa, Águas Podres, Chã de Campo, Mato Baixo, Ribeirão Areia, Ribeira da Barca, Ribeirão Manuel e Tomba Touro.

Mas numa segunda fase, e também decorrente da Cooperação Portuguesa, Chã de Campo e Ribeirão Areia irão ser contempladas com uma estação de bombagem que permitirá irrigar terrenos destas localidades.

Barragem poderá ter problemas

Recordamos que, em setembro último, ocorreram problemas com a Barragem da Faveta, o que levou a construtora responsável pela obra, Monte Adriano, a criticar o Ministério do Desenvolvimento Rural (MDR) por, ao contrário do que seria suposto, não ter instalado as cortinas de impermeabilização da estrutura, bem assim como a consolidação do maciço de fundação, conforme a empresa havia indicado em devido tempo. A Monte Adriano alertou então para a possibilidade de a Barragem do Saquinho vir também a ser afetada pelo problema, por serem visíveis infiltrações de água, o que poderá ser agravado caso ocorram novas torrentes de pluviosidade.

 

SANTIAGO: São Domingos já escolheu Sete Maravilhas

Escrito por Antonio . Publicado em Regiões

 

 

A noite do último sábado foi um momento de magia levado ao palco em Várzea de Igreja, ao som das vozes de Manel di Candinho, de Assol e dos filhos de Anu Nobo. As 19 candidaturas, distribuídas por sete categorias, foram a votos e a escolha recaiu sobre Monte Bidela, Parede de Deus, Grutas de Ribeirão de Cal, Baía de Nossa Senhora da Luz, Praia Baixo, Dunas lunares de Móia-Móia e Curralinho em Mote Tchota


A escolha das Sete Maravilhas de São Domingos foi feita na noite do último sábado, 26, numa gala que esgotou lotação e teve como palco o Centro Paroquial de São Nicolau Tolentino, em Várzea de Igreja.

Monte Bidela, Parede de Deus, Grutas de Ribeirão de Cal, Baía de Nossa Senhora da Luz (na foto), Praia Baixo, Dunas lunares de Móia-Móia e Curralinho em Mote Tchota são as Maravilhas que São Domingos apresenta como cartão-de-visita de uma região que vai atingindo cada vez mais visibilidade como oferta turística do interior de Santiago.

Na gala foram apresentadas 19 candidaturas, distribuídas pelas sete categorias definidas pelo regulamento das Sete Maravilhas de Cabo Verde. Enquanto decorria o momento cultural da noite – abrilhantado por um filho da terra, Manel di Candinho, pela voz de Assol, pelos filhos de Anu Nobo, acompanhados de Joaquim Leal -, o júri recolheu-se para votar as candidaturas e encontrar as sete maravilhas vencedoras, um projeto levado a cabo pela Rede de Parlamentares para o Ambiente, Luta contra a Desertificação e Pobreza (RPALCDP) e que tem por objeto promover a consciência ambiental e despertar a sociedade para a necessidade de valorizar e preservar o património natural de Cabo Verde.

 

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)