PM garante que “todas as condições” foram asseguradas na corrida à CEDEAO

. Publicado em Política e Cidadania

Chefe do Governo observou que houve uma “forte diplomacia” visando garantir a candidatura de Cabo Verde à presidência da Comissão da CEDEAO

 


Cabo Verde perdeu a oportunidade de presidir à Comissão da CEDEAO durante a cimeira de chefes de Estado e de Governo que decorreu no último domingo, em Abuja.


Em reação a esta decisão da CEDEAO, o PM observou que o arquipélago fez o seu trabalho tendo havido havido uma “forte diplomacia” no sentido de assegurar que o País tivesse condições de garantir a candidatura. Entretanto, pontua UCS, “arranjos políticos” sobrepuseram-se e Cabo Verde perdeu a sua vez de presidir a Comissão da CEDEAO.


O PM lamenta que os próprios chefes de Estado da CEDEAO tenham colocado sobre a mesa “outros argumentos que não têm a ver com o cumprimento dos estatutos ou das regras que, normalmente aplicadas, dariam o lugar a Cabo Verde”.


A presidência da CEDEAO fica com a Costa do Marfim.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)