ALÍRIO CABRAL GOMES: O melhor e o maior carnaval de Cabo Verde

. Publicado em Opinião

Ribeira Brava e São Nicolau produzem, indubitavelmente, o melhor carnaval de Cabo Verde e Mindelo e a ilha de São Vicente o maior carnaval

 

 


Esta afirmação pode, à partida, dar azo a muitas críticas e, admito, até ‘desamizades’, mas esta é a minha opinião, sem desprimor para outros carnavais por estas ilhas. Já lá voltaremos.


Anualmente, por esta altura, as nossas ruas, avenidas, vilas e cidades cobrem-se da fantasia e folia do carnaval. Quase todo mundo ta d’zurri e ninguém leva a mal porque é carnaval, já dizia alguém.


Ora bem. Neste meu apontamento tenciono simplesmente confirmar que o melhor carnaval do País está na ilha dos meus pais e o maior na ilha de minhas sobrinhas, primas e outros familiares, portanto, nada de bairrismos da minha parte.


Com parcos recursos e sem concurso, por feeling próprio, a ilha de São Nicolau tem, anos a fio, o melhor que Cabo Verde podia produzir quando o tema é carnaval. É (quase) tudo made in São Nicolau. Da música ao traje dos participantes: dos artistas ao jeito próprio dos filhos de patchê-parloa até mesmo ao samba no pé. Entretanto, a nosso ver, o que faz melhor este carnaval é a dinâmica que se põe, sobretudo, na confeção dos carros alegóricos, nos ensaios, nos desfiles, no convívio e até naquela coragem dos desfiles pela madrugada adentro quase a amanhecer domingo com que as pessoas de todas as idades desfilam pelas ruelas estreitas da Ribeira Brava até desembocar no coração de Stancha para exibir o melhor carnaval destas ilhas.


Nota 10, para todos quantos se envolvem nesta produção, e tenho por mim que dentro de muito pouco tempo todos irão estar de acordo connosco em como São Nicolau tem o melhor carnaval do País.


Mindelo e São Vicente, ainda que com comparações a um brasilim – como cantou Cize, entretanto recordada segunda-feira, 12, pelo Samba Tropical – têm o que consideramos o maior carnaval destas ilhas. Tem um toque especial próprio das gentes de Soncent.


Maior pela sua dimensão enquanto ilha, logo, com maiores movimentos em torno desta tradição e com grande apoio da maior parte da comunicação social nacional e até estrangeira, Mindelo, tem com toda a naturalidade um excelente produto mas muita pouca coisa já irá mudar.


Não está em causa a qualidade do produto nem mesmo as experiências de anos de estrada mas os sucessivos anos mostram-nos que esta tradição não tem muito mais que apresentar a não ser melhorias a nível da logística como aliás aconteceu em 2017 e 2018, com upgrades a nível do conforto para os espetadores.


Os apoios financeiros que seguem para São Vicente e São Nicolau – vide exemplos deste ano – por parte do Governo central, são discriminatórios mas nada que o tempo não possa ajudar a corrigir. E já no próximo ano.


Pelas outras ilhas desfila-se por brio mesmo porque no carnaval quase todo mundo ta d’zurri e ninguém leva a mal porque é carnaval e tem mesmo que sair às ruas para evidenciar as suas performances.


Não seria de todo exagerado afirmar que podia-se prescindir mesmo da realização de concursos pelas outras ilhas, evitando, provavelmente, outras despesas que um concurso em si exige. Não digo para esquecer o carnaval, estou a sugerir em não ter concurso.


São Nicolau é, aqui, o melhor exemplo do que afirmamos. Não há concurso e tem o melhor carnaval do País.


Com amizade e muita estima a quantos vibram no e com o carnaval.


Sugestões, observações e/ou criticas podem ser canalizadas para: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar