MAI sobre a greve da PN

Escrito por Editor JSN . Publicado em Nacional

Paulo Rocha diz que quem não cumprir a lei da requisição civil será responsabilizado

 



O ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, lamenta que a primeira greve geral da Polícia Nacional tenha ocorrido no seu consulado mas lembra que é também durante o seu mandato que a instituição policial recebeu “maior investimento” de todos os tempos.


Aos jornalistas, no primeiro dia da greve da PN, o ministro lembrou que em 20 meses de governação foram realizadas, pelo menos, 523 promoções.



Sobre a greve em concreto, o MAI avança outros números, diferente do sindicato, e admite que “boa parte” dos efetivos não aderiu à greve mas deixou claro que o seu ministério irá agir contra aqueles que recusaram acatar a requisição civil.



Quanto à reivindicação de aumento salarial, com base em 60 mil escudos, Paulo Rocha indica que o impacto no OGE seria na ordem de 150 mil contos, algo impossível tendo em conta o ano de seca vivido no País.

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)