LEROY PINTO: Já sou vencedor por ter chegado à final

Escrito por Editor JSN . Publicado em Grande Entrevista

“Vou tentar a minha sorte”. É assim que começou a odisseia de Leroy Pinto no concurso todo o mundo canta na Praia. O jovem artista de São Nicolau viu o anúncio e foi inscrever-se na certeza de estar a correr atras de uma nova oportunidade na música

 



Na entrevista que nos concedeu, o artista Leroy Pinto revela seu desejo maior de ser conhecido na música e de ganhar seu próprio espaço. O concurso realizado pela TMD é apenas uma porta que se abre. Foi inscrever, cantar, encantar e convencer o júri que o aprovou.


Nas meias-finais do passado domingo carimbou passagem para a final marcada para o dia de Natal, depois das 17 horas no parque “5 de Julho”. Poderá ser um Natal diferente para o jovem do Tarrafal, um Natal que terá outras marcas na vida do artista. Tudo depende dele mas Leroy, bem ao seu estilo humilde, vai dizendo que já é um vencedor.


JSN - Está feliz com o seu apuramento para a final de todo mundo canta na Praia?

Leroy Pinto - Dizer que estou feliz acho que não é suficiente. Só de ter chegado à final já me sinto vitorioso. Estou a fazer o que mais gosto e a maior recompensa é saber que estão atribuindo-me o meu valor.



O que o motivou para este concurso?
Logo que vi o anúncio eu disse, vou tentar a minha sorte, porque o que mais queria estando aqui na Praia, era conseguir o meu espaço no mundo da música, e graças a Deus está a ir bem, e nesse concurso vi mais uma oportunidade a surgir, de me dar a conhecer mais.



Superou duas fases eliminatórias e segue agora para a grande final. É para ganhar?
O que posso garantir é que vou dar o meu melhor, claro dentro de mim, tenho um espírito otimista, sempre com o pensamento positivo, mas já sou vencedor por ter chegado à final num concurso com esta grandiosidade.




Que Leroy teremos de agora em diante na música depois desta participação neste concurso na capital do país?

Espero que mais portas se abram, mais oportunidades porque é isso que venho buscando até agora nesta caminhada, correndo atrás, dando-me a conhecer, mas claro serei o mesmo Leroy de sempre.



A mudança de São Nicolau para Praia em termos musicais está a ter algum impacto na sua vida de artista?

Acho que foi a maior e melhor decisão que tomei na minha vida. No início não foi fácil, demorei a ser conhecido, passei por algumas dificuldades, mas graças Deus estou a conseguir, e até agora o maior que me aconteceu, a maior experiência na música desde que estou aqui, foi ter representado Cabo Verde e a minha ilha de São Nicolau em Moçambique na bienal de jovens criadores, que foi o primeiro palco que pisei a nível internacional: é um orgulho para mim.



E se ganhar o concurso, podemos admitir uma carreira profissional do jovem músico?
Espero que sim, como tinha referido antes, estou a caminhar para isso e essa sem dúvida é uma grande oportunidade.




Já agora, que temas interpretaste nas meias-finais?
Foi interpretado apenas uma música por cada concorrente, e eu apresentei a música, “Nos Amizade” interpretado por Ildo Lobo.



Já podemos conhecer a música que vai cantar na finalíssima?
Para ser sincero comecei a pensar na música logo que deram o resultado, mas ainda não decidi, o repertorio é grande, mas tenho que analisar e pensar bem na minha escolha.


O que dizer aos seus fãs espalhados pelas ilhas e não só?
Tenho só a agradecer, porque eles é que fazem um artista, cantamos para eles, muitas das vezes são as nossas fontes de inspiração e podem contar comigo sempre na música. Vou fazer sempre tudo para deixá-los sempre satisfeitos com o meu trabalho, e acima de tudo contem comigo como amigo.


Aos leitores do JSN alguma mensagem especial?
Aos nossos leitores e não só, primeiramente desejo um santo Natal e um próspero ano novo e que 2016 seja melhor. Lutem pelo que querem. Obrigado também ao JSN pela entrevista, foi um prazer, aos meus familiares um grande abraço, meus amigos, ao meu povão de São Nicolau, espero contar sempre convosco, e também a todos os meus colegas que participaram no TMC, a organização também, enfim..., um grande abraço musical a todos... Obrigado...

 

Entrevistado por Anísia Campinha

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)