STEPHANE VARELA: Gostava de saltar acima de 2.10 cm

Escrito por Editor JSN . Publicado em Grande Entrevista

Stephane Varela, nasceu em França, em 30 de setembro de 1990, mas é filho de pais cabo verdianos da cidade da Praia. O recordista de Cabo Verde de salto em altura com 2.05 cm, representa atualmente o Sporting de Lisboa. O Jornal de São Nicolau foi conhecer melhor este atleta

 

 


JSN: Fala-me um pouco do teu percurso desportivo?

Stephane Varela: O meu percurso desportivo tem passado por altos e baixos, desde do dia que bati o recorde nacional de cabo Verde, até á minha lesão no joelho. No geral estou muito satisfeito com o que tenho feito e espero chegar mais longe no salto em altura.



Como nasceu o gosto por esta disciplina técnica? Salto em altura?


Quando era criança queria ser jogador de futebol mas aos 16 anos vi que isso era praticamente impossível, pois não tinha assim tanto talento. Foi aí que surgiu a oportunidade de experimentar o atletismo e por acaso tinha como colega de treino nessa altura o Carlos Pereira que era o recordista nacional de Juniores por Portugal em salto em altura com 2.13 cm dai a vontade de fazer salto em altura.



Tens outras disciplinas onde tenhas conseguido bons resultados?


Eu sempre fiz salto em altura e é isso que sei fazer. Apesar de já ter feito outras disciplinas nada se compara ao salto em altura. Penso que daria também um bom triplista, apenas ainda não surgiu a oportunidade de o fazer devido a algumas lesão no joelho e também os anos vão passando e vai se ficando tarde para trabalhar nisso mas ainda assim penso que este ano terei oportunidade de fazer.



A temporada que agora se iniciou começas-te com uma lesão?

Sim é verdade vinha com muita motivação para esta época mas logo no segundo treino lesionei-me e fiquei a saber que contrai uma pequena rotura no tendão rotaliano que me obrigou a parar dois meses e meio. No entanto estou recuperado e vou começar a trabalhar nestes próximos dias com os meus colegas e espero recuperar rápido este tempo que estive parado.



Que objetivos para esta temporada?

O meu objetivo é muito alto e muito difícil mas vou trabalhar, sempre focado nisso. Só assim vou conseguir ter sucesso. Quero saltar acima dos 2.10 cm com regularidade e quero representar Cabo Verde nas competições nacionais entre elas os jogos olímpicos aí estar à dificuldade. Não depende só de mim, trabalharei nesse sentido e no final da época logo se vê.



O Sporting aposta forte no Atletismo?


O Sporting este ano voltou a acreditar no atletismo ainda que seja na minha opinião só na equipa feminina e na equipa de fundo, a equipa masculina de pista nem tanto. No entanto se percebe que ainda não temos equipa para fazer frente ao Benfica que leva algum avanço sobre a nossa equipa masculina de pista.



Continuas a ser recordista de Cabo Verde?

Sim, até agora sou o recordista de Cabo Verde e pretendo ficar muitos anos no livro de recordes de Cabo Verde e por isso não posso parar de trabalhar. Sei que existem atletas com a ambição de ultrapassar-me, mas neste momento, sou o recordista.



O que sentes quando representas Cabo Verde?

Infelizmente só representei Cabo Verde uma vez, foi no campeonato de África em Marrocos. Fui finalista, mas acho que podia fazer melhor, Acredito que podia ter ficado no top 5 dos melhores de África e sei que tenho capacidade para isso, no entanto eu era o atleta com menos experiência e isso acabou por me prejudicar um pouco. Apesar de ser cabo verdiano era a minha primeira vez em África e não foi fácil competir ás 18h e com uma temperatura de 42 graus.



O que falta a Cabo Verde para evoluir na modalidade?

Na minha opinião Cabo Verde tem capacidade para ser elite de África. Junto de Costa do Marfim, Nigéria África do Sul entre outros, mas infelizmente por não ter grande apoio do governo acaba por perder esses atletas para Portugal, França, Inglaterra, Bélgica, etc.



Deixa uma palavra ao povo cabo verdiano?

Para o povo cabo verdiano só posso dizer que vou dar sempre tudo de mim, a pensar na Nação e que para o ano espero estar em Cabo Verde e competir na nova pista e quem sabe tentar bater nesse espaço mais um recorde de Cabo Verde.

 

 

Vasco Antão, JSN em Portugal 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)