VOZINHA: Gostaria de jogar um Mundial

Escrito por Editor JSN . Publicado em Grande Entrevista

O guardião da baliza de Cabo Verde, a militar num clube da Moldávia, não esconde a vontade de jogar na maior competição desportiva do Mundo, a copa. Vozinha está empenhado a ajudar o nosso País a conseguir tal feito que seria histórico

 



Natural do Mindelo ilha de São Vicente, Josimar Dias, mais conhecido por Vozinha, é o guarda-redes titular dos Tubarões Azuis. Na temporada 2015/2016 e com 29 anos de idade assumiu um novo desafio da sua carreira ao assinar pelo FC Zimbru da divisão maior de futebol da Moldávia, onde tem sido o titular da baliza.

Batuque, Mindelense, Progresso de Angola e agora o Zimbru da Moldávia, onde está a trabalhar para chegar ainda mais longe no futebol, Vozinha tem mais ano e meio de contrato com a agremiação da Moldávia.

Vozinha tem 29 anos, tem 1.89cm de altura e pesa 75 kiloz. Na presente temporada representa o FC Zimbru da Moldávia. Para além de defender as cores nacionais, o guardião quer chegar a uma copa do Mundo ao serviço de Cabo Verde.


JSN - Como surgiu esta possibilidade da Moldávia?
Vozinha - Tinha saído do Progresso de Angola e estava em Cabo Verde. Depois do CAN, fiquei sem clube e falaram comigo sobre esta possibilidade e nem pensei duas vezes, aceitei logo.

O FC Zimbru está a corresponder ao que esperavas?
Está a correr bem, tenho estado a jogar e podíamos estar melhor no campeonato. O objetivo são os lugares cimeiros para poder entrar nos play off das ligas europeias e continuamos a lutar por esse objetivo.

Onde pretendes ainda chegar no futebol?
Trabalho todos os dias para chegar mais longe. De momento quero ajudar o clube mas gostaria e vou trabalhar para chegar a um grande campeonato europeu mas gostaria de jogar um Mundial.

A que se deve esta enorme evolução da seleção de Cabo Verde?
A nossa Seleção tem evoluído muito e está cada vez mais forte. É um trabalho que a federação está a realizar há muitos anos e o núcleo de jogadores é cada vez maior e melhor.

Onde os Tubarões Azuis podem ainda chegar?
Acho que trabalhamos todos, para chegar o mais longe possível e levar cada vez mais longe o nome do nosso país. Acho que o ponto alto seria chegar a um campeonato do Mundo.



Sendo um jogador experiente que conselho deixa sobretudo aos mais jovens do futebol?
Que trabalhem todos os dias no limite e com muita seriedade. Só assim vão conseguir chegar aonde pretendem no desporto e neste caso no futebol em particular.

Que palavras aos cabo-verdianos?
Que continuem a apoiar a Seleção de futebol como tem acontecido, pois isso nos dá mais força todas as vezes que entramos em campo. Sabemos que temos uma nação de olhos em nós e a dar-nos força para que tudo corra bem. Grande abraço a todos os amigos.


Vasco Antão, JSN em Portugal

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)