JOSÉ SALOMÃO: Não é porque um jogador é titular no seu clube que tem de ser chamado para a seleção

Escrito por Editor JSN . Publicado em Grande Entrevista

Em discurso direto, o presidente da associação regional de futebol de São Nicolau responde a algumas questões em torno dos pré-convocados para a seleção de São Nicolau. O nosso entrevistado não fugiu a uma única questão

 

 

A seleção de São Nicolau está a preparar a sua prestação na próxima edição do torneio inter-ilhas, marcado para decorrer entre 29 de julho e 9 de agosto, na ilha do Sal. A equipa técnica tem à sua disposição um leque de 31 jogadores, alguns ainda não chegaram à ilha

Ao JSN, o presidente da associação regional de futebol de São Nicolau relativiza algumas críticas quanto à ausência de jogadores como Djassa e Zé Jorge e diz que a aposta passa por novos talentos com olhos postos nos sub21 e 23. José Salomão revela, entretanto, que ainda nada é definitivo e que pode haver alterações no decurso dos trabalhos da seleção, ou seja, a chamada de uns e dispensa de outros.

Na conversa que se segue o responsável máximo pelo futebol em São Nicolau diz o que já não é novidade para ninguém. A viagem ao Sal está condicionada por questões de ordem financeira.

 

JSN - A seleção de São Nicolau tem uma lista de 31 pré- convocados para o torneio inter-ilhas, mas a equipa técnica precisa somente de 20 jogadores para a missão na ilha do Sal. Porquê tantos convocados? Não acha que é exagerado o número de pré-convocados?


José Salomão - Convocamos muitos jogadores para que não tenham de confiar que já são titulares. Temos que levar em conta que muitas vezes há lesionados. Outra exigência, dos 20 jogadores temos de ter 5 com menos de 23 anos de idade, é uma proposta da federação e em cada jogo temos que ter 3 jogadores com menos de 23 anos em campo e nós temos um leque de jogadores novos. Baseamos também num projeto: trazemos jogadores novos e caso não forem para o inter-ilhas aprendem e dá próxima já sabem como é o comportamento dentro de uma seleção que é diferente de um clube.

 

Há alguns jogadores considerados bons e que fizeram um bom campeonato como Djassa, Zé Jorge, entre outros, que não foram convocados para a seleção. Alguma razão para esta exclusão?


Temos de respeitar a equipa técnica, mas todos os jogadores inscritos na seleção são jogadores da seleção de São Nicolau, jogadores tem uma ficha na associação, no seu clube foram titulares, e como já tinha referido sobre a questão da idade, e pode ser que tem opção, por exemplo no ponta de lança, há jogadores mais novos do que o Djassa, mas isso não quer dizer que não pode ser chamado para a seleção. Há vários jogadores que ainda estão a ser observados e podem dizer que algum jogador ainda pode integrar a lista dos convocados. Ainda estão em observação. Não é porque um jogador é titular no seu clube que necessariamente tem de ser chamado para a seleção, por isso fizemos questão de colocar os treinadores de fora na escolha dos jogadores, para não haver pressão. Conforme as necessidades da equipa técnica, vamos buscar mais jogadores.

Cabo Verde vai começar a participar nos campeonatos internacionais de sub21 e sub23, e o selecionador nacional vai estar a acompanhar os jogos, e não está descartado que estes jogadores possam vir para a seleção.

 

Há entretanto um jogador do Ultramarina, o Liony, pré-convocado mas consta que abandonou o seu clube a meio do campeonato nacional? É normal a sua chamada para a seleção?


Este é um problema do clube e do jogador e para a associação desde que um jogador está inscrito, pode ser chamado. Há vários jogadores que não jogaram até o fim, mas foram acompanhados e fizeram uma boa época e Liony está no meio dos jogadores com menos de 20 anos e por isso foi convocado. Mas se ele não aparecer será retirado e chamado um outro.


AJAT e Talho são consideradas as equipas mais fracas do regional da ilha e não há nenhum selecionado dessas equipas na seleção. Quer dizer que não há nenhum jogador nestas duas equipas que mereciam ir para o inter-ilhas ou ao menos integrar os trabalhos de preparação?


Eu defendo que se temos um guarda-redes a combinar com o defesa já temos uma melhor opção para o rendimento e depois a seleção de São Nicolau é complicado, temos um jogador na Praia Branca que fez uma boa época, mas ainda não conseguimos trazê-lo por questões de transporte.
O nosso problema é o transporte, por exemplo Zé Roque fez boa época no nacional, Erick, Toy de Filomena, estes jogadores não estão fora, mas estamos a dar uma oportunidade aos novos jogadores. Como que sacrificamos os que já estão há mais tempo no futebol.

 

E são convocados jogadores na Cidade da Praia, São Vicente e Sal. Quem vai pagar as despesas para trazer estes jogadores para São Nicolau?

Entendemos que quando estão de férias sempre veem a São Nicolau, mas ainda não tratamos dessas questões. Defendemos que um jogador que joga no campeonato do Sal, Praia ou São Vicente já é um jogador diferente, que não deixa intimidar por nada, está com a noção de um campeonato diferente. Sabemos que alguns ainda estão no campeonato nacional (caso do Mindelense), mas contactamos com eles no sentido de não irem para outras seleções porque estão a fazer um bom trabalho nas equipas onde jogam.

Temos o caso de Catchupa, no Sal, que não estava a jogar e em três jogos marcou 4 golos, é um jogador que temos que trazer para São Nicolau, não podemos dar ao luxo de deixá-lo jogar para o Sal. Até ainda não temos nenhuma comunicação de como vão treinar.


Os jogadores de São Vicente ainda estão no campeonato nacional. Se vão treinar para a seleção de São Nicolau, como fazer para treinar com a seleção da ilha?

São Nicolau de certeza vai ter jogadores do Mindelense, não há nenhum problema, depois integram a seleção. De São Vicente os jogadores ainda no campeonato depois integram os treinos da seleção da ilha.
Um jogador desde que esteja apto para jogar será aceite na seleção.


Como é que a seleção está em termos financeiros?

É uma dor de cabeça, mas mesmo assim já tem uma promessa da Câmara da Ribeira Brava, e a Câmara do Tarrafal ficou para dar um feedback para custear algumas passagens. O mais difícil é o transporte para os jogadores, vamos fazer alguns contatos para tentar resolver o problema do transporte.

Fizemos um plano de treino, mas por causa da questão financeira, tivemos de rever porque mudaram o campeonato, e agora de 29 de julho até 9 de agosto porque tínhamos treino todos os dias mas mudamos agora para segunda, quarta e sexta, mas depois de 5 de julho volta ao normal.

Apelo às pessoas que nos deixem trabalhar, nós queremos combater a indisciplina, e fazemos boa aposta. O nosso trabalho está sendo também pensado no projeto de transformação do futebol de São Nicolau. Organizar internamente para depois vermos os resultados


Quem é o treinador da seleção de São Nicolau?

Há uma equipa técnica com Iamilson que já treinou o Ribeira Brava, Piki que já treinou alguns clubes, Pedro d’ Chia que é um excelente profissional, os três inspiram confiança e respeito. As pessoas querem saber qual é o treinador principal, mas nós não queremos isso, os treinadores dos clubes têm a tendência de proteger certos jogadores e nós não queremos isso por isso convidamos estes profissionais, não conseguimos agradar a todos.
Quando decidirmos, definitivamente, os jogadores que integram a seleção de São Nicolau decidimos quem é o treinador principal.

 

 


Anísia Campinha

 

 

 

 

 

comments

Comentários (0)

Cancel or

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Edição em papel

Brevemente disponível
para download em PDF
(Gratuito)